APLV / Intolerancia

Vou explicar um pouquinho agora o que é APLV (Alergia a proteína do leite de vaca)

Primeiro de tudo, alergia não é intolerância, são coisas completamente diferentes.

Intolerância a lactose é dificuldade do organismo em digerir a lactose, o açúcar do leite e a Alergia APLV é uma reação do sistema imunologico as proteínas do leite, ou seja, alérgicos não podem de maneira alguma consumir procutos destinados a intolerantes, pois os produtos para intolerantes contém a proteína do leite. Assim como os dois tratamentos e sintomas são completamente diferentes.

Voltando as alergias as mais comuns são: Leite de vaca, soja, ovo trigo, frutos do mar, amendoim e castanhas.

A APLV (Alergia a proteína do leite de vaca) é mais comum em bebês, onde o leite é seu principal alimento e claro o mais complicado pelo mesmo motivo, mas não é o meu caso, mas é o mesmo problema. O nosso organismo não reconhece uma ou mais proteínas do leite de vaca, que são:

  • – Lactoalbumina
  • – Lactoglobulina
  • – Fosfato de lactoalbumina
  • – Lactoferrina
  • – Lactulose
  • – Caseína
  • – Caseína hidrolisada
  • – Caseinato de cálcio
  • – Caseinato de potássio
  • – Caseinato de amônia
  • – Caseinato de magnésio
  • – Caseinato de sódio
  • – Leitelho
  • – Coalhada
  • – Proteína de leite hidrolisada
  • – Lactose

Contém leite:

  • Leitelho
  • Coalhada
  • Creme de leite
  • Creme azedo
  • Nata
  • Margarina/manteiga
  • Bebida láctea
  • Chantilly
  • Cottage
  • Composto lácteo
  • Cream Cheese
  • Creme azedo
  • Creme de leite
  • Leite evaporado
  • Leite fermentado
  • Leite desidratado
  • Leite maltado
  • Leite sem lactose
  • Leite integral
  • Leite desnatado
  • Nouget
  • Sorvete
  • Sólido de leite
  • Proteínas do soro
  • Whey protein

Podem conter leite:

  • Corante / saborizante caramelo
  • Sabor de açúcar mascavo
  • Chocolate
  • Saborizantes naturais ou artificiais
  • Aroma ou sabor natural ou artificial de manteiga ou margarina
  • Creme de baunilha
  • Creme de coco

Basicamente você precisa ser o mais natural possível em absolutamente tudo para não correr riscos e no meu caso a alergia era extremamente forte e reagia rápido de uma forma muito perigosa. A sensibilidade foi tão grande que todos os cosméticos, produtos de higiene, produtos de limpeza foram trocados, pois reagia ao toque e acredite, não foi uma missão nada fácil já que empresas desses ramos colocam os itens de composição em inglês e a maioria voltada para alérgicos são para bebês.

O tratamento é somente um, dieta de exclusão, eu posso dizer que comecei com alergia a Leite, soja, oleaginosas e mel, após 6 meses de exclusão total de todos os alimentos e diga-se de passagem que foi difícil pra caramba, restou somente e a mais difícil na minha opinião de Leite.

Além da exclusão minha médica incluiu capsulas de probiótico para regular a flora durante esses 6 meses, que na minha opinião fizeram bem o papel dele.

A parte ruim é que 6 meses não foi suficiente para causar algum efeito sobre a APLV e na internet obtive poucos resultados em minhas pesquisa sobre adultos APLV, mesmo nos grupos que participei quase não se manifestavam. Então confesso estar bem perdida e sem saber exatamente o que esperar. Amanhã haverá o retorno após a tentativa de reintrodução dos alimentos que causava alergia, conforme meu caso for avançando eu irei atualizando aqui neste mesmo post.

Vanessa

08/01/2016

Fiz o retorno hoje, contei absolutamente tudo o que aconteceu nesse ultimo mês com a reintrodução e a verdade é que a gente nunca vai entender muito bem como e por que das coisas. Ao que tudo indica minha Alergia a proteína do leite de vaca se transformou em Intolerância a Lactose, mas é claro que foi diagnosticado como suspeita pelos sintomas terem mudado, é necessário avaliar mais de perto fazendo o exame para intolerância e o acompanhamento agora com um gastroenterologista.

De acordo com o que a médica me relatou é mais comum o oriental como eu ter esse tipo de problema, pois temos essa deficiência em que nosso corpo nasce sem ou quase sem a enzima que digere a lactase (o açúcar do leite).

Então para finalizar, ela me encaminhou para um gastro, me pediu um exame de intolerância a lactose para ser providenciado e já levado ao gastro, me passou o retorno do probiótico por conta do desarranjo intestinal  que voltou e me recomentou testar ingerir produtos zero lactose, mas me pediu pra ter muito cuidado pois da mesma forma que os alimentos para alérgicos havia contaminação, os zero lactose também tem.

Bom, vamos ver pelo lado positivo, intolerância é “melhor” do que alergia, vamos aguardar a confirmação e estarei me informando melhor a respeito para poder dar segmento as nossas receitas sem correr riscos.

Vanessa

10/03/2016

Como havia dito anteriormente eu precisava fazer o teste e comprovar a intolerância e passando com o gastro, pra resumir não foi necessário (de acordo com o médico), já que os sintomas são muito claros e confirmados pela presença da lactase nos alimentos ingeridos. Pra se ter uma ideia de como eu fico, em duas horas (após ingerir o alimento) eu sinto ficar estufada, o abdômen doi tanto a ponto de não suportar o elástico da roupa e muito gases. Depois de 3 horas após ingerir o alimento diarreia e esse quadro segue durante 3 dias aproximadamente até sumir completamente.

A recomendação médica é corte absolutamente tudo como já havia feito e se quiser introduza produtos zero lactose. Eu venho tentando sim introduzir produtos zero lactose e veganos industrializados, mas além de ser MUITO caros e as vezes difíceis de serem encontrados, o sabor deixa a desejar em muita coisa. Eventualmente acabo fazendo uso, principalmente do queijo (compro da marca LacFree que tenho encontrado no Mundo Verde e Horti da minha região) o requeijão deles é bem gostoso e esse não deixa a desejar em nada. Mas ainda bato na tecla de o seguro morreu de velho sabe? Optar ainda por produtos zero lactose aumenta sim a qualidade de vida, você passa a ter opções, mas vai pesar bastante no final do orçamento familiar de alimentos.

Implorei por uma opção ao médico como remédio visto que pretendo me casar logo, não gostaria de correr o risco de ingerir algo que eu não possa nas degustações, ou mesmo poder comer meu bolo de casamento tranquilamente e ele me passou o Lactase.

Eu comprei o lactase manipulado e fiz uma longa pesquisa onde eu pude, mas são muitas informações e todas completamente diferentes. Todas diziam que o lactase manipulado era necessário ficar refrigerado e no entanto o que eu comprei, pra minha surpresa não precisava. Li em vários lugares que era necessário toma-lo assim que fosse iniciar a ingestão de produtos com lactose e esse precisa ser 30 minutos antes.

Ninguém e em nenhum lugar consegue te dizer quanto tempo tenho para ingerir os alimentos, nem quantos comprimidos, nem quanto posso ingerir e as informações são desencontradas levando em consideração que ele nem é considerado remédio e sim suplemento e na farmácia comum só existe o Lactosil em pó que é uma especie de pó para preparação de alimentos. Mesmo o médico não soube me informar muito bem a respeito dele, apenas que eu fosse testando. Difícil né?

Ontem fiz o primeiro teste, tomei um comprimido que é de 400mg, esperei os 30 minutos e comi meio coelho de chocolate ao leite da Lacta que possui 90g e eu comi cerca de 45g (sim, forcei pra saber até onde eu poderia ir) não tive muitos problemas, apenas um leve inchaço que se estende até o momento, mas suportável. Quer dizer, não foi completamente suficiente pra essa quantidade.

Não me iludo me apoiando no remédio que irei poder voltar a comer tudo o que eu quiser, na quantidade que eu quiser em qualquer momento, mas quero poder ter uma opção pro próprio casamento e para sair para jantar fora, sem ter que ficar imaginando se há manteiga, ou contaminação cruzada e voltar pra casa morrendo de dor. Busco uma segurança para quando eu estiver fora de casa que mesmo que minha escolha seja de algo que aparentemente não vá me fazer mal eu realmente possa comer tranquila e em paz, porque é o que acontece praticamente 80% das vezes que comemos fora, mesmo um garçom confirmando que não há, mesmo que o cardápio te indique que não, mesmo que a atendente te diga que é zero lactose, há compartilhamento de máquinas por onde seu alimento passou (sorvete e chocolate por exemplo) há as empresas que dizem que é zero lactose quando na verdade é 99% sem lactose. Eu quero poder sair e não ter que me preocupar neuroticamente.

Pois em casa, como vocês podem ver no blog eu vivo tranquilamente. Não me arrisco em casa e nem sinto essa necessidade louca todos os dias de comer algo que possua o que eu não posso, mas confesso que sair de casa se tornou difícil, sou humana e tenho vontade de comer o que eu comia, ou do que as pessoas estão comendo, tudo o que eu busco é melhorar a qualidade de vida e não me sentir tão excluída junto aos outros.

Irei continuar a testar mais algumas vezes o lactase e irei contando das minhas experiencias a vocês.

Att,

Vanessa